Alagoinhas: Audiência Pública discute coleta seletiva, logística reversa e destinação final de resíduos sólidos - Alagoinhas FM

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Alagoinhas: Audiência Pública discute coleta seletiva, logística reversa e destinação final de resíduos sólidos


Foto: Kekeu Barreto/Ascom Câmara de Vereadores de Alagoinhas

Fruto do requerimento 47/17, de autoria do vereador Francisco Thor de Ninha, foi realizada no último dia 06 de setembro, na Câmara Municipal de Alagoinhas, uma Audiência Pública sobre coleta seletiva, logística reversa e destinação de resíduos sólidos, com o objetivo principal de conhecer e buscar alternativas viáveis e eficazes no enfrentamento do problema relacionado aos impactos gerados ao meio ambiente no município de Alagoinhas.

Ao iniciar o encontro, o vereador Thor de Ninha pontuou: “A audiência pública para discutir coleta seletiva, lixo eletrônico e logística reversa vem num momento importante onde o mundo discute uma forma diferente de tratar os seus desafios, principalmente os municípios onde a urbanização cresceu de forma assustadora. Então, se faz necessário que tenhamos atitudes diferenciadas, que tenhamos cidades inteligentes ou sustentáveis, ou cidades verdes, mas que esta tem que ter a participação de todos, tanto dos empresários quanto do poder público quanto da população e pra isso requer com certeza mudança de comportamento, mudança de hábito...”

Logo após, foram convidados para compor a mesa: Luiz Enrique Rodrigues Figuerôa, professor do departamento de Ciências Exatas e da Terra/UNEB - Campus II, Manuel Basílio, presidente da Cooperativa de Catadores de Inhambupe, José Santana, presidente do Conselho Municipal de Inclusão Digital, professor Washington Santos, representante da SEDUC, Edvan Assis, representante do IF Baiano, Marcos Antônio, professor de Meio Ambiente/CETEP, Paulo Luz, secretário de Agricultura e Meio Ambiente de Inhambupe, Renan Silva, representante SEDEA, Maira Portofe, coordenadora do curso de Engenharia Sanitária e Ambiental/UNEB.

A audiência contou com a participação de professores e alunos da Escola Oscar Cordeiro, do Colégio Estadual de Alagoinhas, faculdades, técnicos ambientais, representações de entidades, entre outros.

A primeira palestra ficou a cargo de Luiz Figueroa, residente no Brasil há mais de 30 anos, que discorreu sobre o aproveitamento de resíduos gerados na apicultura (sua atual atividade), as visitas realizadas em lixões na Costa Rica, Guatemala, El Salvador e no aterro sanitário de Belo Horizonte, geração de lixo, efeitos das mudanças de hábitos de consumo e problemas ocasionados pela produção de resíduos. “Nós não temos uma dimensão exata do problema que nós dizemos estar tratando. Há uma necessidade de que cada localidade precisa fazer os seus próprios estudos para determinar a quantidade de lixo que estamos gerando”.

O palestrante, fundamentado em alguns dados, apresentou uma estimativa de que em Alagoinhas é produzido 132 mil toneladas de lixo por dia, apontando a necessidade de realizar estudos a fim para traçar uma gestão adequada para o município e o território.

O Presidente da Cooperativa de Catadores de Inhambupe ao iniciar sua fala citou o poema de Manuel Bandeira, intitulado “O bicho”, rememorou as dificuldades financeiras enfrentadas na infância relatando sobre a experiência num lixão, onde buscava alimentos e brinquedos, assim como os desafios do ofício de catador e formas de geração de renda através do lixo. Logo após, apresentou o trabalho desenvolvido pela Associação de Catadores de Inhambupe (COCCAI) que começou a sua atividade com 68 famílias. O modelo da associação vem da experiência de Paranavaí, no Paraná, que divide as cidades em setores e implanta em cada setor a coleta seletiva de porta em porta: “A educação é a arma principal do processo da implantação da coleta seletiva!”.

Maira Portofe destacou a potencialidade do curso de Engenharia Sanitária e Ambiental da UNEB para contribuir com os problemas apontados durante a audiência e se colocou à disposição, mencionando que o vereador Thor possa representar a interlocução para levar os problemas e dimensões da questão para a universidade.

O vereador João Henrique parabenizou o colega pela iniciativa: “O vereador Thor com a sua sabedoria, a sua humildade e consciência da sua importância e participação na discussão do futuro da nossa cidade, do nosso país e do nosso mundo traz esse debate bastante acertado para a nossa comunidade”.

O vereador Pastor Lins parabenizou o colega Thor de Ninha, falou sobre o aterro sanitário, se colocou à disposição em defesa da causa e fez referência ao trabalho da COCCAI: “Inhambupe está de parabéns, e me sinto como Alagoinhense envergonhado pela organização desse trabalho, pela renovação de mente de vocês, de irem se aperfeiçoar para não só administrativamente falando, mas no dia a dia de vocês prestarem o serviço que estão prestando”.

Ao final, o vereador Thor agradeceu a presença de todos, a parceria da Unopar, o apoio do presidente Roberto Torres no fornecimento da estrutura necessária para a realização da audiência, e afirmou que as suas expectativas foram superadas, ressaltando a importância da construção de uma gestão integrada.

Para atingir este objetivo alguns encaminhamentos foram apresentados, entre eles: estabelecer parcerias com as universidades, sentar e dialogar com as empresas envolvidas na questão da coleta, instigar a gestão municipal para voltar a realizar coleta seletiva, fazer separações duplas considerando o descarte do lixo eletrônico e o prejuízo que ele causa à saúde dos indivíduos através da contaminação do lençol freático. Propôs também estender a reflexão e promover posteriormente um encontro na universidade com a presença das diversas secretarias, empresários, e outros, a fim de criar, construir e elaborar uma Política Municipal de Resíduos Sólidos.

“Nós precisamos fortalecer essa relação, esse vínculo com as universidades, que é quem trabalha com pesquisa, com extensão e discute o tempo inteiro todas as questões importantes do nosso país. Isso não pode estar desgarrado do poder público e nem da sociedade”, conclui Thor de Ninha.

 Luciano Reis Notícias, com Ascom - Câmara Municipal de Alagoinhas

Nenhum comentário:

Postar um comentário