Gracindo Júnior ganha processo contra a Record - Alagoinhas FM

terça-feira, 11 de julho de 2017

Gracindo Júnior ganha processo contra a Record

Slide 1 de 57: <p></p><p>Gracindo Júnior venceu uma ação trabalhista em que acusava a Rede Record de obrigá-lo a trabalhar 11 horas por dia, sem direito a intervalo para almoço ou descanso, em um período de seis dias por semana.</p><br><p><strong>VOCÊ VIU? </strong><a href="http://famosidades.com.br/famosos/bruna-marquezine-revela-assedio-em-aviao-estava-dormindo.html">Bruna Marquezine revela assédio em avião: "Estava dormindo"</a></p><br><p><a href="http://famosidades.com.br/estilo/neymar-corta-o-cabelo-e-exibe-novo-visual-na-web-veja.html">Neymar corta o cabelo e exibe novo visual na web; veja!</a></p><br><p><a href="http://famosidades.com.br/musica/amigo-desmente-mae-de-latino-ele-cansa-de-dar-dinheiro.html">Amigo desmente mãe de Latino: "Ele cansa de dar dinheiro"</a></p><br><p><a href="http://famosidades.com.br/famosos/jose-loreto-presta-queixa-apos-vazamento-de-video-intimo.html">José Loreto presta queixa após vazamento de vídeo íntimo</a></p><br><p>De acordo com o “Notícias da TV”, no último dia 24, o juiz Delano de Barros Guaicurus, da 11ª Vara do Trabalho do Trabalho do Rio de Janeiro, anulou o contrato acertado entre a emissora e o veterano como pessoa jurídica e definiu que o canal deve pagar a ele todos os direitos trabalhistas de um funcionário com registro em carteira.</p><br><p>Os advogados do artista afirmaram que o contrato proposto pela Record era "evidente fraude à legislação trabalhista" e continha "cláusulas abusivas".</p><br><p>Ainda segundo a publicação, a emissora terá de pagar ao famoso horas extras, férias anuais, 13° salário, reajustes salariais, aviso prévio e multa de 40% sobre o saldo atualizado do fundo de garantia. O valor da indenização provisória é de R$ 200 mil.</p><br><p>Gracindo Júnior foi dispensado pela emissora em fevereiro de 2015, aos 72 anos de idade.</p><p></p>

Gracindo Júnior venceu uma ação trabalhista em que acusava a Rede Record de obrigá-lo a trabalhar 11 horas por dia, sem direito a intervalo para almoço ou descanso, em um período de seis dias por semana.
De acordo com o “Notícias da TV”, no último dia 24, o juiz Delano de Barros Guaicurus, da 11ª Vara do Trabalho do Trabalho do Rio de Janeiro, anulou o contrato acertado entre a emissora e o veterano como pessoa jurídica e definiu que o canal deve pagar a ele todos os direitos trabalhistas de um funcionário com registro em carteira.
Os advogados do artista afirmaram que o contrato proposto pela Record era "evidente fraude à legislação trabalhista" e continha "cláusulas abusivas".
Ainda segundo a publicação, a emissora terá de pagar ao famoso horas extras, férias anuais, 13° salário, reajustes salariais, aviso prévio e multa de 40% sobre o saldo atualizado do fundo de garantia. O valor da indenização provisória é de R$ 200 mil.
Gracindo Júnior foi dispensado pela emissora em fevereiro de 2015, aos 72 anos de idade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário